Canção Nova - 40 anos
Canção Nova - 40 anos

Como Tudo
Começou

Em 1976, Dom Antônio Afonso de Miranda, então bispo da diocese de Lorena, havia recebido, em primeira mão, a edição típica da exortação apostólica Evangelii Nuntiandi do Papa Paulo VI. Impressionado com o conteúdo desse documento, ele quis começar logo por um trabalho concreto de evangelização e catequese, e optou por iniciar a partir dos jovens que, nesse tempo, tinham um movimento atuante na diocese. Após de dois anos de “catecumenato” estavam preparados para dar um passo à frente. O Pe. Jonas lançou o desafio: “Quem estava disposto a deixar a sua casa e vir viver em comunidade para realizar aquele tipo de trabalho que estava sendo feito?”.

No dia 02 de fevereiro de 1978 um grupo começava a viver em comunidade.

Olhando para a história, hoje reconhecemos aí o nosso chamado e o nosso envio. Nascemos do chamado que o bispo diocesano fez diante da palavra da Igreja, que urgia a necessidade de evangelizar no mundo de hoje e para isso fomos enviados.

Nascemos da necessidade de evangelizar e para evangelizar.

(Estatuto Semente - Nascemos da Evangelii Nuntiandi - Parágrafos 1,5 e 7)

Carisma: O Carisma Canção Nova é levar a experiência pessoal do encontro com Jesus Cristo na eficácia do Espírito Santo.

Identidade: Somos uma comunidade católica de amor e adoração que comunica a Boa Nova de Jesus Cristo no poder do Espírito Santo.

Missão: A missão da Comunidade Canção Nova é Evangelizar formando homens novos para o Mundo Novo.

1972

Fazenda em Areias

Em um momento de oração, dona Bené, uma senhora amiga do padre Jonas, pede a Deus que providencie uma casa, para a realização dos encontros. Luzia Santiago, que acompanhava o padre em seu trabalho com os jovens, comentou a respeito de uma casa de fazenda, em Areias (SP), que era propriedade de um parente. Ela disse que talvez o dono cedesse para as reuniões de oração. Quando chegaram à fazenda, antes de conversarem com o proprietário, o padre Jonas jogou no terreno uma medalhinha de Nossa Senhora das Graças, pedindo que Ela tomasse posse e guardasse aquela casa, se fosse a vontade de Deus. Na conversa, o dono não apenas aceitou e se alegrou com o pedido, como também quis fazer um contrato de dois anos em cartório, para lhes dar maior segurança. A fazenda foi cedida gratuitamente!

1972

Experiências de Oração

O jovem padre, Jonas Abib, e alguns jovens dão início às primeiras Experiências de Oração no Espírito Santo, na cidade de Lorena (SP), região do Vale do Paraíba. A princípio, eram encontros para jovens, que aconteciam no colégio salesiano São Joaquim ou em qualquer outro lugar. Mas, adultos também foram contagiados por aquela nova proposta. Daí, surgiu a necessidade de um local apropriado para os encontros.

Aqui, já se tocava na essência da Missão da Canção Nova, que ainda era um embrião: preparar um ambiente para as pessoas terem seu primeiro encontro pessoal com Cristo.

1976

Catecumenato

Durante a Semana Santa de 1976, teve início o Catecumenato – uma espécie de encontros de catequese voltados para a juventude -, que aconteciam aos finais de semana, em Lorena, e depois, em Cruzeiro (SP).

A Associação Canção Nova ganha um terreno

No final do ano, um casal faz a doação de um terreno, em Queluz (SP), para que a Associação Canção Nova construa sua casa de retiros. Mais uma vez, o padre Jonas levou uma medalhinha de Nossa Senhora, e deixou no lugar. Pouco antes do Natal, uma Missa é celebrada no terreno, para colocar a pedra fundamental da construção.

1976

“Com os jovens é mais fácil”

Este foi um ano determinante para tudo o que viria a acontecer na Igreja Católica no Brasil. Dom Antônio apresentou ao padre Jonas Abib, a Exortação Apostólica do Papa Paulo VI, “Evangelii Nuntiandi”, que trata da evangelização no Mundo Contemporâneo. Ele provocou o padre: “Os batizados não são evangelizados. Como você trabalha com jovens, comece com eles, que é mais fácil”.

1977

Canção Nova, a Casa de Maria

Em janeiro, tem início a construção da primeira casa da Canção Nova. Em apenas seis meses, a casa de retiros foi levantada. Na Festa de São João Batista, em junho, foi realizado o primeiro encontro no local: um Maranathá para moças. A essa altura, era percebido duas fortes características da Canção Nova: a presença de Maria e a Divina Providência. Àquele cantinho foi dado o nome de “Canção Nova, a Casa de Maria” – lugar onde as pessoas nascem para uma vida nova; onde nascem os filhos de Deus.

O grande desafio

Em novembro, na Festa de Cristo Rei de 1977, no  encerramento do Catecumenato, o padre Jonas lança um desafio aos jovens: “Quem está disposto a deixar sua família, sua casa, seu namoro e seus estudos para dar um ano de sua vida a Jesus, e viver em comunidade, fazendo o que eu faço com vocês?” Muitos aceitaram a proposta – entre eles, Luzia Santiago, uma das jovens, que tinha participado e atuado ativamente nos encontros. Mais tarde, daquele grupo, somente ela permaneceria com o padre Jonas.

1978

Nasce a Comunidade Canção Nova

No dia 02 de fevereiro, quando a Igreja celebra a Festa da Apresentação de Jesus no Templo, na cidade de Lorena, 12 jovens dão início à Comunidade Canção Nova.

1979

Mudança para Queluz

Na primavera de 1979, a residência comunitária é transferida de Lorena para a Casa de Maria, em Queluz.

Duplicador de cassetes

Aqui começam os sinais de Deus, encaminhando a nova Comunidade para os meios de comunicação. O padre jesuíta Eduardo Dougherthy, doou para a Canção Nova o primeiro aparelho de duplicação das fitas cassetes. A partir de então, as palestras passaram a ser gravadas, e em seguida duplicadas. Muitas dessas gravações, espalharam-se por todo o Brasil. Ali já era a semente do que seria o Departamento de Audiovisuais da Canção Nova (DAVI).

Gravador de rolo

Mais uma vez, aqueles jovens se sentiram impelidos por Deus a evangelizar pelos meios de comunicação. Dom Cipriano Chagas, um monge beneditino amigo da Comunidade, fez a doação de um gravador de rolo profissional, que mais tarde foi utilizado por aquele pequeno grupo comunitário para gravar programas de rádio.

Primeiro programa de Rádio

Pouco depois de receber o gravador de rolo, teve início o primeiro programa de rádio da Canção Nova, na Rádio Mantiqueira, em Cruzeiro. Dois meses e meio depois, a Comunidade perdeu o programa. Mas, o desígnio de Deus abriu outras portas para três programas diferentes: na Rádio Cultura, de Lorena; na Rádio Mineira do Sul, em Passa Quatro (MG); e na Rádio Bandeirantes, em Cachoeira Paulista – esta última que viria a se tornar histórica para Canção Nova.

1980

Rádio Canção Nova, a Rádio do Senhor

Em abril desse ano, sem nenhum recurso financeiro, o padre Jonas dá um passo na fé, e realiza a compra da Rádio Bandeirantes AM, de Cachoeira Paulista. No início, a emissora não alcançava nem mesmo as cidades vizinhas, mas, aquele homem de fé acreditava que Deus estava abrindo mais uma porta e dando uma oportunidade para expandir a evangelização. No dia 25 de maio, foi inaugurada a primeira rádio da Canção Nova, que recebeu o nome de “Rádio Canção Nova, a Rádio do Senhor”. A Rádio já começou sem propagandas comerciais. A inspiração era que a sua manutenção viria da Divina Providência, através da doação de seus ouvintes.

O nascimento Clube do Ouvinte, hoje o Clube da Evangelização

Para que ouvintes da Rádio Canção Nova pudessem ajudar a mantê-la, foi criado o Clube do Ouvinte Canção Nova, que mais tarde se transformaria no Clube da Evangelização, onde pessoas de boa vontade se cadastrariam para ajudar financeiramente a manter os projetos de evangelização daquela Comunidade. Esses doadores são chamados de sócios-evangelizadores.

Canção Nova em Cachoeira Paulista

Nesse mesmo ano, é aberta a frente de Missão de Cachoeira Paulista, com as missionárias, Maria Izabel Cortez, Elza Yoshie Shikako e alguns jovens.

1982

Fundação João Paulo II

Em 29 de junho, foi instituída a Fundação João Paulo II, como a mantenedora dos meios de Comunicação da Canção Nova. Os primeiros departamentos da Fundação foram a rádio, o DAVI (Departamento de Audiovisuais) e o Eventos.

1983

Sede da Rádio Canção Nova

A Fundação João Paulo II recebe do diácono permanente, Jonas Ferreira, e de sua esposa, Terezinha Ferreira, a doação de um pequeno terreno para construção da primeira sede da Rádio Canção Nova. No dia 12 de outubro, dia de Nossa Senhora Aparecida, a Rádio do Senhor é transferida do antigo prédio do grupo Bandeirantes para a nova construção, no bairro Alto da Bela Vista – que será também um local muito significativo para a Comunidade.

1985

Chácara Santa Cruz

Uma faixa de terra da Chácara Santa Cruz é adquirida, no mesmo bairro da sede da Rádio Canção Nova. Teve início a construção de quatro apartamentos.

1986

Sede da Comunidade e do Sistema Canção Nova de Comunicação

Também por um ato de fé de que Deus providenciaria o dinheiro, foi adquirido todo o terreno da Chácara Santa Cruz. O local se tornou a sede da Comunidade Canção Nova, e onde está instalado o Sistema Canção Nova de Comunicação.

1988

Incêndio na Rádio Canção Nova

Um incêndio destrói o transmissor da Rádio Canção Nova AM. Com isso, foi lançado o chamado “Projeto Neemias”, que tinha o objetivo de arrecadar fundos para a reconstrução da Rádio e para a aquisição de novos transmissores. A resposta das pessoas foi surpreendente. Chegaram muitas doações, de modo que foi possível substituir o transmissor queimado e ainda comprar mais quatro transmissores de faixas de ondas diferentes. Mais uma vez, a Divina Providência conduzia aquela obra.

“Evangelizar por cima dos telhados”

No Carnaval, durante o Retiro “Rebanhão”, um painel decorativo, pintado à mão, provocou o padre Jonas, que teve uma inspiração: Deus quer uma Televisão! Ele proclamou e repetiu: “Não dá mais pra voltar! O Evangelho precisa ser anunciado por cima dos telhados. A evangelização precisa avançar!”

1989

TV Canção Nova

No dia 08 de dezembro, às 10h da manhã, a Canção Nova inicia sua primeira transmissão de televisão, através de uma retransmissora da TV Educativa do Rio de Janeiro (TVE). O sinal se expandiu para o Vale do Paraíba. A primeira transmissão foi da celebração da Santa Missa em honra à Imaculada Conceição e em ação de graças pelo aniversário de 25 anos de sacerdócio do padre Jonas.

1991

Primeira missionária da Canção Nova na eternidade

No dia 21 de junho, a Comunidade sofre uma grande perda. Maria Izabel Cortez, uma das jovens missionárias, que estava na Frente de Missão de São Gonçalo dos Campos (BA), morre. Na Missa de corpo presente, padre Jonas, cheio de emoção pelo testemunho de vida de Bel Cortez, lança um novo desafio aos missionários: “Daqui para frente, ou santos ou nada!”. O fundador provoca-os a viver ainda mais a santidade diária. No mês seguinte, padre Jonas fez um retiro de 40 dias que mudou os rumos da Canção Nova. Dele nasceram os primeiros documentos internos da Comunidade.

Quinta-feira de Adoração

Após a morte de Izabel Cortez, Luzia Santiago pediu ao padre Jonas para iniciar um Grupo de Oração às quinta-feiras, na Capela da Rádio, conforme o pedido de Nossa Senhora, em Medjugorje, que convidava o mundo inteiro a adorar a Jesus Eucarístico. Nasceu, assim, a tradicional Quinta-feira de Adoração na Canção Nova.

1993

Editora Canção Nova

Com a aquisição da primeira máquina off-set, começou a produção dos primeiros livros da Canção Nova, dando início à Editora Canção Nova.

Capelão de sapé

A programação da Rádio Canção Nova, a essa altura, já chegava a diversos estados do Brasil. Com isso, muitos ouvintes começaram a se deslocar para Cachoeira Paulista, a fim de participar das Quintas-feiras de Adoração, que eram transmitidas pela Rádio. Para acolher aos peregrinos, era necessário estruturar a Chácara de Santa Cruz. Assim, é construído um espaço para realizar os eventos, que ficou conhecido como “Capelão de Sapé”, por ter o teto feito de sapé.

1994

Rincão do meu Senhor

O número de peregrinos que passaram a frequentar a Canção Nova aumentava a cada dia. O Capelão de sapé já não comportava mais tanta gente. Era necessário, então, construir um espaço maior, para acolher bem os fiéis que chegavam para viver uma experiência com Deus. Desse modo, é construído o “Rincão do Meu Senhor”, que comporta 8 mil pessoas

1995

Site Canção Nova

Em 1995, a Internet chega a mais brasileiros, mas, ainda para poucos usuários. A Canção Nova, por sua vez, não perde tempo. Jorge cria um site, hospedado nos Estados Unidos. Ali era divulgado os eventos promovidos pela Comunidade e a programação da Rádio e da TV Canção Nova.

Reconhecimento Diocesano da Canção Nova

A Comunidade Canção Nova recebe, através de Dom João Hipólito de Moraes, o Reconhecimento Diocesano como Associação Pública de Fiéis.

Acampamentos de Oração

Tem início os primeiros Acampamentos de Oração da Canção Nova com a finalidade de levar ás pessoas ao encontro pessoal com Jesus e o Batismo no Espírito Santo.  Eram realizados nos finais d semana.

1997

Geradora de TV em Aracaju/SE - Início do Projeto "Dai-me Almas"

É formada a Rede Canção Nova de Televisão, com a aquisição de uma geradora de TV, em Aracaju (SE). A geradora foi determinante para a expansão da evangelização da Canção Nova. Ela tornou possível a transmissão da programação para todo o país, por meio de repetidoras. Mas, seu custo era alto. Padre Jonas explicou à Comunidade a necessidade do empenho de todos para pagar as prestações daquela compra. Foi então que nasceu o “Projeto Dai-me Almas”, inspirado na frase de Dom Bosco: “Dai-me almas, e ficai com o resto”. É o que a Comunidade deveria viver a partir de agora: “dar a vida, o tempo e tudo o que Deus investiu em cada um; se sacrificar pelos outros, dando a vida para que outros vivam”. Com isso, também foi aberta a Frente de Missão da Canção Nova em Aracaju.

 

2002

Centro de Evangelização

Tem início a construção do Centro de Evangelização Dom João Hipólito de Moraes – um lugar com capacidade para 74 mil pessoas. A construção era uma profecia do fundador, padre Jonas Abib, que, muitos anos antes, olhava para aquele enorme terreno, e dizia que ali seria um grande estádio em que a Misericórdia de Deus seria manifestada para Seus filhos. O local é o maior vão livre da América Latina.

2004

Hosana Brasil

O Hosana Brasil nasceu com o propósito de agradecer a Deus as vitórias alcançadas durante o ano.  Sua primeira edição foi marcada pela inauguração do Centro de Evangelização João Hipólito de Moraes, que reuniu muitos fiéis para juntos agradecerem e louvarem ao Senhor. O Centro de Evangelização foi uma obra que se concretizou com a graça de Deus, por isso, um evento de celebração e fé. Em sua primeira edição, o Hosana Brasil reuniu mais de 200 mil pessoas.

2007

Santuário do Pai das Misericórdias

Lançada a pedra fundamental da Igreja do Pai das Misericórdias por Dom Beni, então bispo diocesano durante o quarto Hosana Brasil.

2008

Construção do Santuário do Pai das Misericórdias

Inicia-se a construção da Igreja do Pai das Misericórdias, com a bênção de Dom Beni, então bispo diocesano

Reconhecimento Pontifício da Canção Nova

É assinado em Roma/Itália o documento de Reconhecimento Pontifício da Comunidade Canção Nova como Associação Internacional Privada de Fiéis.

2009

Família Salesiana

Canção Nova é admitida, oficialmente, na Família Salesiana.

2014

Dedicação do Santuário do Pai das Misericórdias

Momento sublime para Canção Nova.

2016

Aniversário de 80 anos do Mons. Jonas