Cova da Iria

A sacralidade da basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima

Conheça o local de oração e veneração à Virgem Maria

A Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima está localizada na Cova da Iria, em Fátima, Portugal. Foi construída no local onde os três pastorinhos brincavam ao pastorear o rebanho. É um lugar importante e significativo para todos os peregrinos que visitam Fátima, pois recorda as Aparições de Nossa Senhora aos pastorinhos, que se iniciaram no dia 13 de maio de 1917 .

Ao chegar no recinto do Santuário, o visitante é envolvido por uma imensa paz. Nas laterais da Basílica se estendem as colunatas como braços de Mãe a acolher os filhos que ali chegam, independente da crença, cor, raça e língua, é o amor maternal de Maria, que ultrapassa o entendimento humano.

Peregrinações

Nas colunatas estão as estações da Via-sacra, as quais abrigam os peregrinos enfermos nas peregrinações aniversárias de 13 de maio a 13 de outubro.

Na parte interna da Basílica, além de toda estrutura arquitetônica, dos vitrais, das magníficas pinturas, estão os túmulos, onde estão depositados os restos mortais dos beatos Jacinta e Francisco e de Irmã Lúcia.

O interior da Basílica é um local convidativo à oração. Os túmulos dos beatos Jacinta e Francisco atraem muitos peregrinos que ali passam e elevam a Deus suas súplicas, como também fez São João Paulo II.

Sacralidade de Fátima

A Basílica é parte do lugar sagrado, que é a cidade de Fátima, um lugar da manifestação de Deus. Os que por ali passam são visitados por Deus. Talvez, muitos não percebam, mas é notório observar a maneira como os peregrinos chegam e como saem, suas faces são transformadas, reaviva-se a esperança, há consolo e alívio para a alma, reina a paz.

As crianças são contempladas na espiritualidade de Fátima, reúnem-se na Basílica em torno do altar, para adorarem Jesus Escondido, respondendo o convite do anjo à adoração de Deus.

As Celebrações Eucarísticas que acontecem contam sempre com muitos fiéis, que a brada voz entoam cânticos de louvor e gratidão a Deus pela graça de ali poderem estar.

Como figura maternal de Maria, pode-se considerar a basílica como um ventre, que, ao receber um filho, dá a ele o sustento necessário para a caminhada na vida de fé.

Nilza e Giba Maia
Missionário da Comunidade Canção  Nova

↑ topo